domingo, 14 abril, 2024
More

    Gualín do TTK.

    Conheça a “Gualín do TTK”, dialeto das ruas que surgiu como uma forma de driblar a ditadura militar.

    Se você andou escutando Rap Nacional nos últimos anos, deve ter percebido uma palavra ou uma frase que não entendeu muito bem, pois parecia estar em um idioma diferente, certo ? Na verdade esta tudo em Português, apenas as sílabas que estão de “trás pra frente”.

    Na década de 60, o modesto bairro do Catete, na Zona Sul do Rio de Janeiro, era palco de uns dos episódios mais tristes do nosso País, a ditadura militar.

    O bairro que abrigava a moradia oficial do Presidente, o palácio do catete, que hoje em dia é o Museu da república, foi o centro de vários protestos e grandes reviravoltas que ficaram marcadas na história do País.

    Com tanta repreensão e falta de liberdade da época, a população começou a procurar jeitos e caminhos de driblar a censura do poder militar.

    Quem inventou a linguagem TTK ?

    Não existe a informação correta de quem criou a “Gualín do TTK”. Tudo o que se sabe, é que o dialeto foi criado como forma de driblar a ditadura, onde as pessoas mais marginalizadas do bairro, começaram a falar de “trás pra frente” afim de ter uma liberdade maior em meio aquele momento sombrio.

    O que é TTK no Rap ?

    TTK” é simplesmente o nome do bairro do Catete, falado no dialeto da “Gualín do TTK” onde as sílabas são citadas de “trás pra frente”.

    Como falar a língua do Catete ?

    A ideia do dialeto, consiste em basicamente alterar a ordem das sílabas, como por exemplo; o nome do bairro, que de trás pra frente vira “Têtêca” ou “TTK“, abreviando.

    O dialeto que foi criado nas ruas e para as ruas, ganhou adeptos e hoje esta incluído em varias faixas de músicas urbanas.

    Para entender um pouco mais, podemos ver a faixa “Gualín” (“Língua” de trás pra frente) do Gabriel pensador.

    A faixa que alterna entre a “língua tradicional” e a “Gualín” foi lançada em 2007 e já foi tema de provas de português e questões em salas de aulas pelo Brasil.

    Sendo ainda mais ousado musicalmente, o Rapper Carioca “Filipe Ret”, que cresceu e começou sua carreira nas ruas do Catete, lançou em 2018 a faixa “Gonê” totalmente cantada na “Gualín do TTK”.

    A faixa na época foi altamente comentada nas ruas por levar para o mundo um pouco da história do bairro e por ser “Indecifrada” para alguns, o que gerou a curiosidade de muitos que ouviam o dialeto pela primeira vez.

    Na mesma pegada de “Gonê”, Filipe RetBK’SainMãoleeDJ Erik Skratch e 2Nunaip lançaram a faixa “Tributo ao TTK” em 2021. Confira:

    Considerado por muitos o berço do Rap Carioca, a faixa foi lançada junto com o mini documentário “Tributo ao TTK” pela Amazon.

    Com direção criativa de Filipe Ret, o documentário mostra como o Rap se desenvolveu no bairro da região central carioca, junto do skate e da arte de rua. Entre os entrevistados estão artistas como; Marcelo D2SainAkira Bk’ que também começaram suas carreiras por lá.

    Você sabia que a RAP MÍDIA está no InstagramTwitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

    NARDONI
    NARDONI
    Carioca que não gosta de praia, apreciador de café e água com gáix, criador da THIEF MÍDIA e da RAP MÍDIA.

    Fique por dentro!

    Receba nossas atualizações semanais no seu E-Mail.

    LEIA TAMBÉM

    Mais lidas da semana

    TZ da Coronel lança “Nota Dó”, single do seu próximo álbum, “DACOROMODE”.

    Após bater mais de 1 bilhão de streams nas plataformas digitais, TZ da Coronel, um dos principais expoentes do trap nacional, lança seu novo...

    Poesia Acústica 15

    - Anúncio -

    ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

    - Anúncio -