domingo, 14 abril, 2024
More

    Procon-Rj diz que Rep Festival pode receber multa de R$ 12 milhões.

    O órgão iniciou nesta segunda feira, dia 13 de Fevereiro, um processo contra os produtores do Rep Festival.

    De acordo com o Procon do Rio de Janeiro, os organizadores do Rep Festival podem receber uma multa de cerca de R$ 12 milhões, o órgão iniciou nesta segunda feira, dia 13 de Fevereiro, um processo contra os produtores do evento que, no primeiro dia (Sábado – 11/02) teve muitos problemas de organização e estrutura, sendo o segundo dia (Domingo – 12/02) cancelado após reclamações e desistência de vários artistas.

    A terceira edição de um dos eventos que se considera o maior evento de rap do Brasil tinha ingressos vendidos por até R$ 700 com uma estimativa de receber 60 mil pessoas por dia em dois dias repletos de atrações.

    Na noite de sábado, parte dos artistas que subiriam ao palco se recusaram a se apresentar, alegando que as condições no lugar eram arriscadas. Nas redes sociais, centenas de imagens mostraram o descaso com o publico e comprovando a insalubridade na Cidade do Rap.

    Segundo o jornal Extra, representantes do Procon-RJ afirmam que receberam várias denúncias, todas comprovadas por meio de fotos e vídeos as condições que o evento foi feito.

    Segundo o Procon-Rj, além da estrutura precária, o Festival tinha desde grandes filas para o embarque nos ônibus que conduziriam ao evento até atrasos de mais de três horas no início dos show.

    Grande parte das reclamações começou também quando o Festival alterou o endereço 10 dias antes do evento. O endereço que antes era anunciado como no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, passou a ser em Guaratiba, cerca de 30 Km de distancia.

    Já havíamos realizado, antes do evento, notificação para esclarecimentos quanto à alteração do local de realização, que ainda não foi respondida. E agora, com os últimos acontecimentos, se tornou imprescindível a instauração de ato sancionatório, tendo em vista que, apesar das fortes chuvas que aconteceram no estado do Rio e que estavam previstas, um evento, que se anuncia como o maior festival de rap do Brasil, com expectativa para abrigar mais de 60 mil pessoas, deveria estar estruturado, assegurando ao consumidor a proteção à vida, saúde e segurança, garantindo aquilo que foi ofertado, o que não aconteceu.

    – Cássio Coelho, presidente do Procon-RJ.

    Alvos de processo, os produtores terão 15 dias para apresentar defesa, sob pena de multa.

    Após se tornarem o assunto mais comentado da internet no ultimo final de semana, os produtores do evento soltaram uma nota nas redes sociais onde informaram a suspensão do segundo dia de atrações, informando que os problemas foram devido ás fortes chuvas e que; “a maior parte dos shows foi entregue com excelência dentro das condições apresentadas”.

    Você sabia que a RAP MÍDIA está no InstagramTwitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

    NARDONI
    NARDONI
    Carioca que não gosta de praia, apreciador de café e água com gáix, criador da THIEF MÍDIA e da RAP MÍDIA.

    Fique por dentro!

    Receba nossas atualizações semanais no seu E-Mail.

    LEIA TAMBÉM

    Mais lidas da semana

    TZ da Coronel lança “Nota Dó”, single do seu próximo álbum, “DACOROMODE”.

    Após bater mais de 1 bilhão de streams nas plataformas digitais, TZ da Coronel, um dos principais expoentes do trap nacional, lança seu novo...

    Poesia Acústica 15

    - Anúncio -

    ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

    - Anúncio -